18 de jul de 2012

Dica de Leitura + Resenha

Fugindo aos romances padrões, trago para vocês um romance histórico, bem ao estilo 'teoria da conspiração'. Tive a oportunidade de lê-lo em fevereiro deste ano, porém ele não é tão jovem assim. Média 4,5 no Skoob, a indicação de hoje é A Papisa Joana, de Donna Woolfolk Cross.


*Há mais de uma edição desta obra, portanto, você poderá encontrá-la com outra capa e editora.



Sinopse

A autora reuniu, numa perfeita combinação, aspectos lendários com fatos históricos do qual resultou um romance sobre Joana de Ingelheim. Filha de um missionário inglês e de uma mãe saxónica, Joana, nascida a 814, sente-se frustrada pelas limitações impostas à sua vida pelo simples fato de ter nascido com o sexo errado. O seu irmão Mateus começou a ensiná-la a ler e escrever quando Joana contava apenas seis anos. Com a sua morte, Joana recorre a toda a sua astúcia e capacidade de ludibriar de modo a continuar a dar largas à sua paixão pelo saber. Mais tarde, Joana foge de casa para seguir os passos do seu irmão João, a caminho da escola religiosa na Catedral de Dorstadt, onde ela se torna a única presença e estudante feminina tolerada. É quando surge Gerald, e a vida de Joana muda ao aperceber-se de que o ama. No entanto, o seu amor é-lhe interditado pelas maquiavélicas manobras de Ritschild. Usando as roupas e identidade do irmão, depois deste ter sido chacinado durante um ataque normando, Joana foge e entra para o mosteiro de Fulda, onde ela se passa a denominar, depois de feitos os votos primordiais, João Anglicus. Trilhando o caminho de monge a padre num instante, enquanto apurava o seu conhecimento e técnicas de cura, Joana começa a traçar a sua rota direita a Roma, onde os seus dons lhe abrem caminho para se tornar confidente e físico curador dos dois papas. É nos meandros de várias intrigas políticas no meio eclesiástico que Joana, ela própria, ascende ao posto de pontífice máximo da Igreja Católica. A Papisa Joana resulta numa fabulosa e vívida recriação do período por nós conhecido como a "Idade das Trevas".



Minha opinião:

Como dizem, é difícil falar sobre um livro que se gosta. Mais do que gostar de 'A Papisa Joana', acredito que essa obra prima (que verdadeiramente merece este nome) foi capaz de expandir os meus pensamentos. 
O livro é resultado de intensas pesquisas realizadas pela autora, fato que surpreendeu a minha monotonia literária. Até então, nunca tinha lido um romance 'baseado em uma lenda', o máximo já visto por meus olhos e lidos por mim foram as obras de Dan Brown, mas, se você espera algo deste gênero, está aguardando em vão. A Papisa Joana supera qualquer teoria conspiratória, obra de ficção ou livros do gênero. A autora relata fielmente, em ordem cronológica, não só a vida e evolução da personagem principal, como as artimanhas e depravações religiosas presentes desde as mais baixas classes eclesiásticas como na cúpula do poder papal. 
Joana foi uma guerreira, agredida pelo pai desde muito nova, que tinha uma curiosidade gigantesca e uma vontade de aprender superior a qualquer garoto. Sofreu com o preconceito desde o princípio, já que o sexo feminino era desvalorizado na Idade Média (e ainda é, de certo modo), entretanto, tomou como seu o nome do irmão falecido, entrou em um mosteiro, tornou-se médico e chegou até o papado, isso sem antes conhecer Gerold, que tornou-se o seu grande e irrealizável amor.
O desfecho é surpreendente, a leitura é formidável, decorre com facilidade e as palavras prendem o leitor do início ao fim.
Tudo fará, desde o começo, você refletir sobre a sociedade, a imoralidade e o seu conceito sobre o que é certo ou errado. Proponho que todos pesquisem a lenda de Joana, certamente será enriquecedor. Mais do que aconselhável, 'A Papisa Joana' é um livro imprescindível. 
"Oportunidades estiveram à disposição para mulheres fortes o bastante para sonhar. 'Papisa Joana' é a história de uma dessas sonhadoras."

Há também a adaptação alemã do livro, transformada no filme de mesmo título da obra. Aqui está o trailer legendado:
(Mais informações aqui!)

12 comentários:

  1. Mt obrigada linda! Muito sucesso pra vc tb :D
    >>> morangostambemfalam.blogspot.com.br/ || Acesse! ;D

    ResponderExcluir
  2. amei a resenha. um menino do meu colégio estava lendo esse livro e eu fiquei morrendo de vontade de ler, depois da sua resenha a vontade aumentou vou lÊ-lo :)
    beijos
    http://lolamantovani.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aposto que você vai adorá-lo.
      Muito obrigada pela visita >.<

      Excluir
  3. Queria ler, mas primeiro quero comprar dois que eu to louquinha pra ler depois eu leio esse >.<

    chaleiradelondres.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Meu deus que perfeito... não falo só do livro, mais também do Blog... como sempre ta lindo parabéns Kah
    Bjinhos, Júuh
    ~~> http://coisinhasdemeninas13.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Adoro ler resenhas de livros que não conhecia... A Papisa Joana parece ser um livro histórico muito bacana! Desde o começo desse ano estou apaixonada por História. Não sei se por minha professora ser maravilhosa (e nem estou puxando o saco, rsrsrs), mas nunca gostei tanto de matéria alguma! Enfim, coisas envolvendo a religão (principalmente a católica, por ser a minha) me interessam demais e fiquei bem curiosa para ler esse livro!
    Sua resenha ficou super bacana também, amei o trailer! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele vale cada uma das mais de quatrocentas páginas, pode ter certeza.
      Obrigada *-*

      Excluir
  6. Adoro ler... e me interessei por esse livro ai, parece ser muito bom!

    Amore, tem selinho no meu blog para vc!

    http://garotapetulante.blogspot.com.br

    Beeijos!

    ResponderExcluir

Bem-vindos ao Primeiros Erros!
Atenção: nem todos os textos, imagens e demais conteúdos do blog são de minha autoria. Para maiores informações, críticas ou sugestões, entre em contato através de comentários.


Solte o verbo! Comente!